top of page
Buscar
  • Foto do escritorJoana Preto

Micropeeling noturno com SLEEP & PEEL 4.5 - efeito pele renovada

Recentemente a marca francesa, com inspiração nos procedimentos médico-estéticos, renovou o seu cuidado para renovação celular! O nome deste produto diz-nos tudo, mas continue a ler para perceber melhor do que se trata um peeling e, claro, como funciona este produto incrível!


IMPORTANTE: Escrevo este artigo exatamente um mês após a utilização contínua do Sleep & Peel, e desta forma contarei a minha experiência sincera. Ressalvo que a elaboração deste artigo não se trata de uma parceria com a marca.


Considero relevante fazer uma contextualização do assunto "peeling", de forma a que se perceba melhor a sua intenção e importância no cuidado da pele, quando objetivo é uma pele macia, luminosa e cuidada.


Peeling é uma quimioesfoliação, que aplicada na pele permite remoção das camas superficiais da mesma. Pode ser feito de forma superficial, média ou profunda, conforme a concentração dos ácidos utilizados para o efeito. O importante é que seja feito em segurança e, de preferência, com sucesso.

Assim, espera-se do peeling uma pele mais luminosa e com textura mais lisa, além da redução de imperfeições tais como cicatrizes, poros mais visíveis e manchas. Algumas rugas e flacidez poderão também ter melhorias. A quimioesfoliação tem ganho notoriedade ao longos dos últimos anos, não que seja uma técnica recente, mas porque já é possível a sua utilização em casa, de forma autónoma, e com recurso a cosméticos.

Os peelings são feitos com recurso a hidroxiácidos, cujo objetivo é, como referi, a renovação celular como resposta ao dano provocado nas diferentes camadas da pele (epiderme ou derme), ou seja, da sua remoção induzida quimicamente. Os peelings superficiais são aqueles que mais segurança oferecem, na ótica do utilizador, pelo menor risco de sensibilização da pele, bem como do manuseamento dos ácidos. Os peelings médios e profundos requerem expertise na área e, quem os aplica, segue passos muito rigorosos na preparação e aplicação do mesmo. Os ensinos feitos às pessoas são criteriosos, e validados, para que tudo corra como esperado. A minha experiência com este tipo e procedimentos, enquanto profissional, foi positiva, mas sempre com grande responsabilidade e cuidado.

As expetativas acerca dos resultados variam, claro, com o tipo de pele e as suas necessidades, mas também com a consistência nos cuidados com a pele e com a exposição solar. O tipo de ácidos, e a sua concentração, também entram nesta equação, e poderão ser adaptados a cada necessidade e objetivo. Os hidroxiácidos mais comuns para a quimioesfoliação são os beta e os alfa-hidroxiácidos, e surgem combinados com outros ingredientes que, habitualmente, promovem a hidratação da pele ou têm efeito apaziguante.

Os ácidos glicólico, mandélico, málico, cítrico, tartárico e lático são os alfa-hidroxiácidos mais conhecidos, que podem ser de origem natural ou sintéticos. O ácido salicílico, conhecido como beta-hidroxiácido, tem uma maior afinidade para o óleo e, como tal, é preferível nas peles oleosas ou com tendência acneica.

A forma de apresentação de um produto com propriedades esfoliantes pode ser em essência ou loção, creme, sérum ou máscara; o importante é utilizá-los conforme indica o fabricante.

O SLEEP & PEEL 4.5 apresenta-se em creme, e o seu uso deve ser noturno.


A apresentação do SLEEP & PEEL 4.5 decorreu no Brown's | Avenue Hotel, no espaço exterior e acolhedor. Contou-se com a apresentação da anatomia e fisiologia da pele, feita pela Dra. Inês Neves , e da formulação e aplicabilidade do produto, feita pela própria marca Filorga, designadamente pela responsável de comunicação, Filipa Cravo, e pela gestora de produto, Cláudia Oliveira.




É importante informar sobre os cuidados a ter com a aplicação do SLEEP & PEEL 4.5. Os mesmos passam pela não utilização de cuidados sobreponíveis, bem como de outros eventos que possam ser traumáticos para a pele, tal como esfoliação física, depilação com lâmina ou cera e uso de água muito quente.

O SLEEP & PEEL 4.5, da Filorga, tem uma combinação de 8 hidroxiácidos, combinados entre eles e com um ingrediente apaziguante, o que faz deste creme de noite ideal para todas as peles, mesmo as sensíveis A marca recomenda a utilização durante um mês, isto é, todas as noites, para resultados visíveis. A textura é em creme, muito ligeira e de absorção rápida, com uma fragrância leve e típica dos produtos Filorga.

O uso deste creme de noite permite que os os cuidados usados em complementaridade tenham melhor performance, além de revelar uma tez mais luminosa e macia.







A minha experiência?

Na primeira noite de utilização senti um ligeiro ardor, que cessou em menos de 3 minutos. Sabia, previamente, que essa sensação seria possível e por isso não fiquei alarmada. Na manhã seguinte não senti a pele sensibilizada, não ficou avermelhada nem descamou. Mantive a utilização do SLEEP & PEEL 4.5 por um mês, e suspendi a utilização de retinóides e outros ácidos esfoliantes, tal como indica a marca. Diariamente senti a pele mais luminosa, mas lisa e macia. Pequenas manchas que tenho no rosto também ficaram atenuadas. Não senti efeitos nas rugas, pois também não as tenho evidentes (ainda!). Apliquei nos lábios, a cada duas noites, o que me ofereceu bons efeitos: menos descamativos.


Estamos na altura certa do ano (Portugal) para realizar estes cuidados, como tal aproveite para fazê-lo em casa e em segurança.


Da minha parte, fica a recomendação de um produto que aprovo e aconselho a todas as idades, desde que identifiquem a necessidade de renovação celular ou melhoria de imperfeições como manchas, textura irregular e pequenas rugas.

´

Jamais, JAMAIS, esquecer a aplicação do protetor solar, todos os dias!

Porventura, já conhece ou usa o SLEEP & PEEL 4.5? Se sim, deixe a sua opinião nos comentários, ou coloque as suas dúvidas!


Fotografias: Joana Preto


Obrigada por ler!

Joana

コメント


bottom of page