top of page
Buscar
  • Foto do escritorJoana Preto

O que é o Skin Cycling? Para quem é? Que cuidados ter?

Se fizermos a tradução literal deste termo para português, teremos algo como "Ciclismo da Pele".


O ciclismo compreende locomoção, feita através de uma roda. Num ponto da roda, o movimento cíclico une o início e o fim. E assim é o princípio desta metodologia de cuidado com a pele, que passo então a explicar de seguida.

Mas antes de começar, devo atribuir os devidos reconhecimentos a quem soube comunicar esta forma de cuidar da pele, anteriormente baseada num cronograma.


Contudo, verdade seja dita, um cronograma não é sempre fácil de compreender.

Tornar este método numa forma visualmente fácil de entender e de integrar na rotina de cuidados com a pele, é só genial! E na minha opinião, é um método que nos dá muita liberdade de escolha e de ajustes.


A Head of Skin Cycling chama-se Whitney Bowe e é uma dermatologista americana. Em abril de 2021 partilhou o seu regime de cuidados com a pele, baseado precisamente no Skin Cycling.


Esta partilha foi de tal forma disseminada nos meios digitais nessa altura, que levou o TikTok a ter o #skincycling com mais de 250 mil visualizações!


Não tardou para que outras pessoas se inspirassem a fazer #haircycling, muito semelhante ao cronograma capilar, embora este último não tão unânime entre os Hair Care Lovers.


Compreender este método não é para leigos, mas se cumprir o esquema e as recomendaçõs de um skinexpert, qualquer pessoa pode fazer, comprovar os benefícios e ficar muito feliz na sua pele!!

Já se trabalha com a área da beleza e cosmética, ou pensa nesse futuro profissional, recomendo mesmo que conheça esta tendência, pois, como em quase tudo, o que é moda tem procura!


Esta metodologia, o Skin Cycling, baseia-se num regime de quatro noites, que implica a alternância entre diferentes ingredientes ativos aplicados na pele, com dias de "recuperação", seguindo uma lógica.


Passo a explicar! O Skin Cycling, proposto por Whitney Bowe, compreende 4 noites - sim, este esquema diz respeito aos cuidados de pele no período da noite, e rapidamente vai entender porquê.

Imaginemos que começa o seu Skin Cycling a uma segunda-feira; segunda-feira à noite vai ser a primeira deste regime e quinta a última. Sexta-feira à noite, começa o novo ciclo.


Até aqui foi fácil de entender. O mais desafiante vai ser entender o que usar a cada noite, e porquê. Mas eu prometo que chegamos lá!


A base do Skin Cycling é a seguinte:


Primeiro passo, de todas as noites e de todos os dias: limpeza.

Lembre-se que nenhum método é eficaz na pele suja. Portanto, comece sempre qualquer rotina com a limpeza. E embora na imagem veja espuma, não é necessário um produto fazer espuma para limpar!



Este cuidado, a limpeza, aplica-se a todos os ciclos, antecipando-os!! Agora sim, vamos continuar.


  • Noite 1, ou primeira noite do Skin Cycling: esfoliação ou, em inglês, exfoliation night.

  • Noite 2, ou segunda noite do Skin Cycling: retinóide, ou em inglês, retinoid night.

  • Noite 3, ou terceira noite do Skin Cycling: recuperação, ou em inglês, recovery night.

  • Noite 4, ou quarta noite do Skin Cycling: recuperação, ou em inglês, recovery night.

Ver esquema:


O que é a esfoliação e que produtos usar?

Para ajudar neste tópico recomendo que clique aqui para abrir uma nova janela, onde vai encontrar um artigo que escrevi no ano passado sobre peelings e esfoliação. Explico de A a Z o que é e quais os ácidos habitualmente usados para uma esfoliação química.


A "noite 1" deste método compreende a esfoliação química; pode ser feita recorrendo a beta ou alfa-hidroxiácidos (como expliquei aqui) com a apresentação em loção, essência, sérum ou creme.


Caso opte por uma versão que não seja em creme, recomenda-se então a aplicação de um creme hidratante posteriormente ao uso do ácido esfoliante usado.

O objetivo desta etapa é promover a separação das células mortas, quebrando a ligação entre elas, o que resulta numa descamação (provocada) e revela uma tez mais lisa e luminosa. A esfoliação promove assim a renovação celular. Este método (Skin Cycling) é interessante na medida em que evita que os ácidos esfoliantes sejam usados em exagero, o que tem sido prática comum nos últimos anos, e com prejuízo da saúde da pele que se apresenta bastante mais fina do que deveria, e com isso, também o comprometimento da barreira cutânea.



A "noite 2" compreende a utilização de um retinóide. Os retinóides são derivados da vitamina A e encontram-se em diferentes formas químicas. São na verdade um grupo de ingredientes famosíssimos e o seu uso não é mesmo nada recente.


Os retinóides são ótimos na renovadores celulares, melhoram a aparência de manchas, ajudam no controlo da produção de sebo, ajudam na manutenção do colagénio e elastina e são antioxidantes… O resultado mais imediato do seu uso é uma pele mais macia, com menos rugosidades e luminosa. Os seus efeitos a médio e longo prazo estão comprovados cientificamente, e efetivamente são uma boa opção para um #healthyaging.

A verdade é que o seu uso pode sensibilizar a pele, e por isso deve ser gradual e adaptado.


Existem também contra-indicações para o seu uso, como sendo a sensibilidade conhecida a este ativo, bem como gravidez - é teratogénico. Portanto, se a pessoa que me lê está grávida, pensa estar ou planeia, adie para depois o uso de retinóides!

Mas voltando ao assunto do Skin Cycling e à "noite 2" deste método... Dentro dos retinóides pode e deve escolher a forma química que melhor se adapta ao seu tipo de pele. Alerto que a "potência" dos retinóides não tem necessariamente a ver com a sua percentagem. Aconselhe-se com um skinexpert sobre qual dos retinóides é mais aconselhado para si e, caso nunca tenha usado um, comece com aplicações espaçadas.

O retinóide pode ser aplicado em forma de sérum ou creme; tudo depende das suas preferências, budget e dos produtos que (eventualmente) já usa!


Se optar por usar um sérum, aplique sempre uma camada de creme hidratante após. Caso tenha a pele muito sensível pode aplicar um hidratante antes do retinóide, depois o próprio retinóide e novamente um hidratante por cima. Fácil de perceber?


Se nunca usou nenhum retinóide deve espaçar as aplicações, como referi anteriormente. Pode aplicar uma vez por semana e, neste caso, já terá de ajustar os ciclos deste método.


Como disse no início do artigo, é um método que nos dá liberdade e possibilidade de ajustes. Não é ótimo?


As noites 3 e 4 do método são para recuperação, ou seja, não envolve a aplicação nem de esfoliação química nem de retinóides. Então, para que serve a recuperação?


Para minimizar os efeitos potencialmente sensibilizantes dos esfoliantes e retinóides, ainda que sintamos que a pele não apresenta qualquer tipo de sensibilidade. "Start slow and go slow."


Em verdade, são as noites dedicadas à hidratação, por si só. Mas como?


Após a limpeza, aposte na hidratação. Não é preciso complicar. Pode usar um creme hidratante da sua preferência e gosto, e reduzir estas duas noites à utilização de dois produtos. Pode também, contudo, e após a limpeza, usar uma essência ou sérum hidratantes, aplicar um creme ou gel hidratantes, e quem sabe até terminar com um óleo para selar a hidratação. Tudo é adaptável ao seu tipo de pele, tempo que tem disponível. e outras variáveis pessoais.


Posso partilhar como cuido da pele nas noites 3 e 4!

Após a limpeza uso uma bruma refrescante e apaziguante (gosto particularmente da EAU CELLULAIRE BRUME, da Esthederm), e de seguida aplico um sérum de ácido hialurónico e um creme hidratante, no meu caso, adaptado a pele seca.


O meu conselho para a pele extremamente sensível?

Escolha apenas um ingrediente, para começar. Ou o ácido esfoliante (que mais se adapte ao tipo de pele e necessidades) ou o retinóide (que seja o mais adequado, e se for mesmo adequado usar). Inicie este método com uma noite de aplicação do ingrediente ativo esolhido e três noites de recuperação. Vá avaliando a sua pele e ajustando os ciclos. Já deve saber que sinais de vermelhidão e ardor não são positivos. Nesse caso comece mesmo com baby steps.


O meu conselho para quem tem a pele sensibilizada?

Primeiro ler este artigo, aqui, onde falo sobre o tema. E depois, não faça Skin Cycling até a sua pele estar recuperada!!


O meu último conselho?

Faça uso da proteção solar, de forma adequada! Use chapéu e óculos de sol, e claro, roupa adequada. Este artigo, aqui, pode ajudar com dicas de boas práticas, respondendo a muitas dúvidas. Com ou sem Skin Cycling, a limpeza, hidratação e proteção solar são impreteríveis, para todas as pessoas, independentemente do seu tipo de pele,




Espero que este artigo lhe seja útil, quer para começar este método ou para o entender melhor.


Conte-me, aqui nos comentários ou pelo meu Instagram, se já faz este método, se já conhece e quais as suas dúvidas!


Obrigada por ler!

Joana Preto









コメント


bottom of page