top of page
Buscar
  • Foto do escritorJoana Preto

Era sol que me faltava!

"Era sol que me faltava!" poderá ser o mote para a não mudança de comportamento das pessoas face à exposição solar. Pensando que uma vez sem exemplo, diga-se umas semanas por ano, não faz mal e lá vamos apanhar sol de forma desprotegida e intensa. Vale tudo pelo bronze que parece ser o padrão de beleza a cada estação de calor, juntamente com o "beach body" e a "healthy food". Há coisas que não mudam coletivamente, mas certamente mudam individualmente quando decidimos acreditar na evidência!


"era só o que me faltava", é o meu mote para este artigo. Esta frase ocorre-me dezenas de vezes ao dia, mas fica-se pelo pensamento. Concretamente falando, continuo a ouvir conversas paralelas no trabalho, na rua ou quando estou na praia, sobre os motivos pelos quais as pessoas acham que são especiais e nem precisam de se proteger do sol. Há uma grande necessidade de argumentação para justificar os comportamentos. E, ainda sabendo que não têm razão, há dias que começo o diálogo na esperança de ser agente de mudança. Confesso que noutras alturas estou demasiado chocada com as bengalas que as pessoas usam para apoiar os seus argumentos, ou que sinto que a minha palavra de profissional de saúde não em validade,. Nessas alturas fico-me por aí, nunca dizendo contudo "sim, compreendo" ou "pois...", mas deixando claro que não concordo.


Seguem então algumas constatações sobre ideias erradas que vou ouvindo:

  1. Estar dentro de água não protege a pele da queimadura solar;

  2. Se está pouco calor, ou se o dia está nublado, tal não significa que a pele não sofra uma queimadura solar;

  3. Quando a pele fica bronzeada isso não significa que esteja mais protegida. É necessário continuar a proteger a pele do sol, como sempre;

  4. Colocar protetor solar uma vez por dia não garante a proteção da pele durante todo o dia de praia, piscina ou passeio ao ar livre;

  5. Usar proteção solar no tronco e não nas pernas, não garante um tom bronzeado uniforme por todo o corpo;

  6. A pele não se habitua ao sol;

  7. Não existe bronzeado saudável nem seguro. O bronzeado é a resposta de proteção da pele.

Usar proteção solar é mais do que usar filtros solares! É usar vestuário adequado, evitar as horas de maior índice de radiação ultravioleta e reaplicar filtro solar a cada duas horas e sempre que se molhe, sue ou seque.


A pele tem memória!


Obrigada por ler!

Joana




Comentarios


bottom of page