top of page
Buscar
  • Foto do escritorJoana Preto

Trigamilhah, uma marca nacional!

Conheci a Trigamilhah em 2020, no Instagram. Tanto eu como a Cátia, a pessoa responsável pela Trigamilhah, estávamos a começar o nosso projeto, em plena pandemia!

Na verdade atuamos em campos completamente distintos. O que aparentemente poderíamos ter em comum seria a profissão na área da saúde, mas na verdade tínhamos muito além disso! Eu, a apaixonada pela dermocosmética, que adora falar de beleza e saúde como um uno; a Cátia que adora costurar e tem o objetivo de, através da costura, propagar a sua missão: promover o bem-estar e aliar a isso escolhas amigas do ambiente.

Não é por ser a Trigamilhah, mas a qualidade dos produtos é alta. E não é por ser a Cátia, mas pessoas bondosas e puras que transparecem o que são através do que criam, é simplesmente maravilhoso!


Por tudo isto quero muito proporcionar um pedaço da minha casa virtual à apresentação deste projeto. Porque a Trigamilhah merece, mas mais do que isso, porque quero que mais pessoas possam conhecer a marca, dar a conhecê-la também e, se possível, usar os seus produtos.


Ao escolher a Trigamilhah facilmente se percebe a multiplicidade de utilização dos produtos, e de como a reutilização tem impacto positivo na nossa carteira, e no ambiente!


Seguem-se algumas perguntas, às quais a Cátia respondeu, e que vão ajudar muito a conhecer a Trigamilhah!

1. Onde e como nasceu a Trigamilhah?

A Trigamilhah nasceu durante o primeiro confinamento, no armazém de casa dos meus pais.

Eu e a minha mãe somos muito ativas, por isso a paragem repentina quotidiano agitado fez-nos muita confusão; entre arrumações redescobrimos a máquina de costura e colocámos mãos à obra. Já vendia algumas almofadas terapêuticas feitas por doentes minhas, que começaram a não ter resposta às encomendas. Foi então que decidimos escolher e criar as nossas próprias medidas e tecidos, para as mais diversas aplicabilidades. Esta atividade era uma forma escape e de ocupação do tempo durante o confinamento, mas tornou-se num projeto, e que foi batizado de Trigamilhah à medida que foi tomando sentido, e está a crescer a pouco e pouco.


2. Qual é a pessoa atrás da marca Trigamilhah?

No que diz respeito à gestão de stock e também da matéria-prima, ao embalamento, receção e envio de encomendas, bem como de marketing, está a Cátia. Na confeção está a Olinda, embora a Cátia também auxilie neste departamento.




3. Quais são os principais valores da marca e compromissos?

Acima de tudo promover bem-estar e um estilo de vida mais sustentável. Visamos manter sempre a qualidade dos nossos tecidos, que são 100% de algodão e com tons sempre suaves e alegres. Somos comprometidas com o nosso trabalho - a dedicação e paixão pelo que fazemos está patente em todo o processo de criação. Outro aspeto que nos caracteriza é a simplicidade do serviço e a interação com os clientes. Asseguramos a disponibilidade total para esclarecimento de dúvidas, bem como para sugestões e dicas de utilização dos produtos.

4. A atividade na Trigamilhah é ocupação exclusiva, ou complementa com outras áreas?

Não é uma ocupação exclusiva. A Cátia é fisioterapeuta, desenvolvendo a sua atividade na prática clínica, além lecionar aulas de Pilates e de mobilidade a idosos. A Olinda tem também um pequeno negócio, de comércio tradicional, uma loja dedicada à venda de têxteis e colchões. Assim, ambas complementamos as nossas atividades profissionais com a Trigamilhah.

5. Sendo um negócio familiar e na área têxtil, como fazem para se organizar?

No início era mais simples, mas à medida que vamos crescendo vamos aprendendo e adaptando. Por norma, antes de iniciar o meu dia-a-dia, deixo descritas as encomendas, bem como as necessidades para stock. Quando existe alguma falta de material, ou alguma dúvida, entramos em contato uma com a outra, e dessa forma conseguimos agilizar e colmatar as necessidades. Assim que termino o meu dia de trabalho dedico-me ao embalamento e ao envio de encomendas.

6. Que tipos de artigos oferece a Trigamilhah e o que fazem com os tecidos excedentes?

Começámos a nossa atividade com as almofadas térmicas, mas como verificámos que havia algum desperdício de tecido começámos a criar os discos desmaquilhantes reutilizáveis, as toalhitas reutilizáveis, bandas desmaquilhantes, as toucas cirúrgicas e os discos de amamentação reutilizáveis. Assim aproveitámos todos os recursos disponíveis para diminuir o desperdício, fazendo também a nossa parte para ajudar o planeta, e promovendo um estilo de vida mais sustentável.


7. Sendo um negócio que nasceu no digital, onde podemos encontrar a Trigamilhah para mais informações sobre os produtos e encomendas?

Por enquanto podem-nos encontrar na página de Facebook & Instagram, ou por

e-mail: trigamilhah@gmail.com. Através destes meios de comunicação estamos sempre disponíveis para esclarecer dúvidas, oferecer dicas relacionadas com os produtos e receber as encomendas. Os padrões dos tecidos usados estão nas nossas páginas, onde também encontram a montra das nossas criações



Obrigada Cátia, e obrigada aos leitores pelo tempo dedicado à leitura.

A pele agradece, e o planeta também!


Joana Preto


Comentarii


bottom of page